Sharecare elenca 5 ações para combater a obesidade no trabalho

Um artigo publicado na Revista Portuguesa de Saúde Ocupacional (RPSO) traz um importante questionamento: seria a obesidade uma questão pertinente apenas à saúde pessoal, ou também deve ser uma preocupação das empresas?

Segundo o Inca, de 2006 a 2018 houve um aumento de 65% na prevalência da obesidade no Brasil. 

De acordo com pesquisa publicada na Revista Brasileira de Epidemiologia, os principais fatores de risco para a obesidade são alimentação inadequada e a falta de exercício físico. O artigo inclui o ambiente laboral como um dos espaços em que a atividade física não existe, ou tem uma frequência muito baixa. Tal pesquisa constatou que praticar exercícios no lazer e no trabalho diminui as chances dos profissionais se tornarem obesos.

Combater a obesidade no trabalho é uma prática que deve ser adotada pelas empresas que se preocupam em fazer uma boa gestão de saúde. As pesquisas são categóricas: melhorar as condições de vida e saúde interferem diretamente na produtividade das equipes e, consequentemente, nos resultados dos negócios. 

Se a obesidade é uma questão de saúde pessoal ou laboral, o artigo da RPSO não responde com exatidão. No entanto, com tantas pesquisas publicadas ao longo dos anos, fica nítido que as empresas devem se preocupar com a gestão da saúde dos trabalhadores para garantir a produtividade dos times, promover o bem-estar e facilitar um ambiente de trabalho mais saudável e acolhedor.

Para que a sua companhia não faça parte das estatísticas negativas relacionadas ao aumento do IMC e à redução da produtividade, a Sharecare, startup da Oprah Winfrey, especialista em soluções tecnológicas para cuidados com a saúde, elaborou um infográfico com cinco sugestões práticas para combater a obesidade no ambiente de trabalho