“Quem vê cara, não vê epilepsia”

Campanha “Quem vê cara, não vê epilepsia” usa diferentes canais para informar sobre a doença e combater o preconceito

Plano de comunicação da Associação Brasileira de Epilepsia para o Março Roxo inclui abordagens digitais nas redes da instituição e ações off-line nas linhas Amarela e Lilás de metrô de São Paulo